21 de novembro de 2009

PRODUÇÃO DE TEXTO COLETIVO

  • Gestar II - Campo Grande -

continuação da frase:


O rato roeu a roupa do rei de Roma

O rato Romeu roeu rapidamente a roupa roxa do rei Ramão Rudieres Rocha Rodrigues Ramos de Roma e a roupa rosa da rainha Rose Rayssa Rousseau da Rússia e resolveu retornar ao reino da ratolândia rindo ruidosamente da realeza roída. Repentinamente reapareceu no reino e o rei revoltado resolveu recuperar as roupas reais roídas e reviu o rato rendido na ratoeira. Então o rei retornou radiante.

QUAL É A SUA PÁTRIA?

Tema: 'Como vencer a pobreza e a desigualdade' Por Clarice Zeitel Vianna SilvaUFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - RJ

  • PÁTRIA MADRASTA VIL'

? ? Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL. Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, a abundância de inexistência de solidariedade, o exagero de escassez de responsabilidade. O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições. Há quem diga que 'dos filhos deste solo és mãe gentil.', mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe. Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil está mais para madrasta vil. A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'. Não me daria, por exemplo, um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.E mesmo há 200 anos atrás não me aboliria da escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir. Ela me daria um verdadeiro Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade. Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a oOnde já se viu tanto excesso de falta? Abundância de inexistência. .. Exagero de escassez... Contraditóriosutra... Sem nenhuma contradição! É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem!A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito. Não aprendeu o que é ser cidadão. Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão que fazer mais do que reclamar (o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)... Mas estão elas preparadas para isso? Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil. Afinal, de que serve um governo que não administra? De que serve uma mãe que não afaga? E, finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona? Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo. Sem egoísmo. Cada um por todos. Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil? Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... Ou como bicho?


  • Premiada pela UNESCO, Clarice Zeitel

14 de novembro de 2009

TP06 Enumeração

  1. ENUMERAÇÃO


1.Começamos uma viagem


2. indo para um lugar encantado


3. em ótima companhia



4. início de férias.



5. Conheceremos várias pessoas



6. e lugares



7. praias lindas



8. o mar murmurando...



9. sem saber para onde ir.



10. Só tínhamos uma certeza,



11. de vitória!!



12. Affe!! Não sei o que aconteceu!




13. O meu coração pula de alegria,



14. não sei se me perdi


15. será que me encontrei?


enumeração (Viagem)
  1. começamos uma viagem

    sem saber pra onde ir

    só tínhamos uma certeza

    aqui teríamos que vir

    encontrar com a Ester

    de quinze em quinze dias

    pra falar de Português

    a linguagem do dia-a-dia

    passamos o ano inteiro

    numa grande correria

    com nossa turma na escola

    os deveres nós cumprimos

    hoje estamos terminando

    as ultimas atividades!

    para pegarmos um trem

    que carregue nossas bagagens!

    Izolda Ferreira da Silva



2.ENUMERAÇÃO

1. Um mundo melhor

2. Não turbe seu coração

3. Viva serenamente

4. Acredite em si mesmo

5. Seja otimista

6. Beijo me liga

7. Viva o hoje

8. Quando você lê,você viaja por meio das palavras

9. E se você não lê?

10.Não desista de seus sonhos

11.Seja criativo

12.A imaginação é mais importante que o saber

13.A educação é um passaporte para uma sociedade melhor

14.Eu me sinto uma criança

15.Com um sorvete na mão

16. Eu vou na casa das minhas primas,elas vão por baixo e eu por cima.

MOTE dos Professores Cursistas - Oficina TP06

  • Grupo 1
    Pensei Gestar
    Criar em mim
    Mundos infinitos

    Levar os mundos
    Plantar, regar,
    Fazer germinar

    Observar por fim
    Um jardim com tudo
    Aquilo que ficou em mim.
    (Aguinaldo/Katiane/Gislaine)

  • Poesia Cativo


    Formação
    Formador
    Professor
    Educador
    Conselheiro
    Amigo
    Cativo
    Dos livros
    Mendigo
    Bendito
    Maldito
    Pelo relapso
    Perseguido pelo
    Salário frágil.
    (Maria José de Arruda/Maria Severina Volpe/ Thaís)

  • Grupo 3
    Quem quiser ter uma educação de qualidade
    Faça o Gestar
    Use sua criatividade
    Buscando sua própria identidade
    Valorizando seus conhecimentos
    E buscando mais informações
    Ensinando com humildade
    Para melhor aprendizagem
    O Gestar é a melhor opção,
    Para nossa qualificação.
    (Conceição/Kátia Andréia/Simone)

  • Grupo 4
    O Gestar em minha vida
    Veio acrescentar
    Apesar da correria
    Narração, descrição, argumentação
    Que complicação!!!!
    Depois de um dia de trabalho
    Vem com os pés em cangalhos
    Que situação!!!!
    Ver mais um TP em ação
    Mas, só de pensar
    Que logo irá acabar
    Saudades irão ficar
    Bolos, salgadinhos e refrigerantes
    Depois socializar
    Celulares iremos trocar
    Para um dia nos contactar.
    (Maria Helena/Ronea Maria/Nívia Roseana/Shirley de Paula)

Mote - Desenvolvendo TP06

MOTE
Gestar - Turma de sábado

Sábado de curso Gestar II
O clima está ameno
O trânsito lá fora é pura calmaria
Ouço apenas o canto dos pássaros
Paredes rosas que dormem.

Ao nosso redor várias cabeças pensantes
Entre os toques do calçado
Da mestra que nos orienta.

No momento inspirados
Com a linguagem poética
Produzimos este mote
Como estratégia
Na produção de texto.

OFICINA: TP06

video

RELATÓRIO:16 - OFICINA: TP06 - ARGUMENTAÇÃO E LINGUAGEM

Área:Língua Portuguesa TP: 06 Data:07/novembro/09
Formadora: Ester Schiavi do Nascimento
Coordenadora- Nilce Romero Lucchese

A oficina do Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II, foi realizada no dia sete de outubro de dois mil e nove, na Escola Estadual São Francisco em Campo Grande – MS. Às sete horas e trinta minutos iniciamos a oficina assistindo e fazendo reflexões sobre o vídeo: Vida Maria de Marcio Ramos. Foi muito descontraído, pois cada professor cursista puderam opinar sobre um assunto surgido a partir da leitura do vídeo: Vida Maria “o educando de hoje tem o apoio dos responsáveis na educação escolar?”
Na sequência, os professores cursistas socializaram as atividades desenvolvidas com os educandos em sala de aula do TP:02 Unidades 7 e 8. Os professores manifestaram contentamento com a aplicação do Avançando na Prática, pois as mesmos trouxeram perspectivas diferenciadas.
Para iniciarmos os assuntos do TP:06 unidades 21 e 22, o professor formador fez explanações sobre o tema: “Argumentação e Linguagem” “produção textual: planejamento e escrita”
Seguindo, para explorarmos melhor os assuntos abordados nos Cadernos de Teoria e Prática formou-se grupos, para que fizessem a aplicabilidade do tema: “A arte: formas e funções” e “Linguagem figurada” 1º grupo: analisaram e fizeram aplicabilidade de argumentação no texto: Como nos tornamos diferentes? p.38; 2º grupo: desenvolveram o Ampliando nossas referências com aplicabilidade nos tipos de argumentação p.59; 3º grupo desenvolveram atividade a partir do texto: Na terra do frevo – Rogério Andrade Barbosa p.93; 4º análise e planejamento do texto Espírito Carnavalesco – Moacyr Scliar p.219
Após o intervalo os cursistas socializaram as atividades desenvolvidas em grupo. Houve muita interação, pois os professores explanaram o que entenderam dos exercícios propostos e questionaram sobre alguns pontos relatados no Caderno de Teoria e Prática. O professor formador foi inferindo e coordenando as respostas vindas de outros grupos. Também houve algumas críticas quanto ao conceito de argumentação na página dezoito do Caderno de Teoria e Prática TP06, pois a mesma não está bem clara deixando assim dúvidas quanto implicidade ou explecidade para todo o grupo.
Na sequência trabalhamos estratégias de planejamento com produção de Mote. Dividimos a sala em quatro grupos e cada um produziu um Mote com o tema “Gestar” e depois expôs para a sala. E para finalizar a parte prática da oficina o professor formador junto aos professores cursistas produziram um poema com técnica de Enumeração. A atividade superou as expectativas, pois cada um dos professores queriam escrever mais de uma frase.
Fizemos um sorteio de alguns livros entre os cursistas para animá-los a continuar a caminhada. Foi gratificante, pois os ganhadores deixaram transparecer uma alegria imensa
E finalizando o curso direcionamos a próxima oficina: “Argumentação e Linguagem” “produção textual: planejamento e escrita”.

8 de novembro de 2009

RELATÓRIO:15 - TP:02 - “Arte: formas e funções” e “Linguagem figurada”.

Área:LÍNGUA Portuguesa TP:02 Data:19/outubro/09
Formadora: Ester Schiavi do Nascimento
Coordenadora- Nilce Romero Lucchese

A oficina do Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II, foi realizada no dia dezenove de setembro de dois mil e nove, na Escola Estadual São Francisco em Campo Grande – MS. iniciamos a oficina Leitura do texto: “A todos, eu lecionei ”, Comentários sobre o texto e reflexão sobre o papel do professor na Educação.
Na sequência, os professores cursistas socializaram as atividades desenvolvidas com os educandos em sala de aula do TP:02 Unidades 5 e 6. Os professores manifestaram contentamento com a aplicação dos Avançando na Prática, pois as mesmos trouxeram perspectivas diferenciadas.
Para iniciarmos os assuntos do TP02 unidades 07 e 08, o professor formador fez explanações sobre o tema: “Arte: formas e funções” e “Linguagem figurada”. Analisamos algumas obras de artes do pintor expressionista Jean-Baptiste_Debret . E para relacionar com o dia a dia, trouxemos também para reflexão, o provérbio incluso na letra da música “Caras e Bocas” tema da Novela da Rede Globo, - “que caras e bocas me levam para Roma também”.
Seguindo, para maior compreensão sobre o tema abordado formou-se grupos, para que fizessem a aplicabilidade do tema: “A arte: formas e funções” e “Linguagem figurada” 1º grupo: p.78/81; 2º grupo: p.84/92; 3º grupo p.98/102; 4º análise da charge de Quino: Não me grite!
Ouvimos a música de Chico Buarque : Fantasia e logo após, com o sentimento de arte que a música proporciona, os grupos estudaram e discutiram entre si e concluíram expondo seus ponto de vista sobre Arte e Figura de linguagem para a classe. Houve muita interação, pois os professores comentaram sobre as dificuldades de trabalhar obra de arte em sala de aula, por não ter uma base, mas observamos que com o estudo do TP tiveram um grande direcionamento e incentivo.
Assistimos a Perfomance teatral “O Menestrel – “Você aprende” Intérprete:Moacir Reis . Os cursistas comentaram sobre o poder da arte na poesia. E possibilidades de como trabalhar em classe com seus alunos.
Para um norte nas próximas oficinas, pedimos aos professores cursistas que fizessem uma avaliação, em uma folha sem identificação, da realização deste encontro.
E finalizando o curso direcionamos a próxima oficina: Fases do planejamento: escrita, revisão e edição.

Alusão: Brasil Pátria amada idolatrada

Alusão
Texto produzido por uma estudante de 14 anos da rede municipal de Joinville.

"'Certa noite, ao entrar em minha sala de aula, vi num mapa-mundi, o nosso Brasil chorar:O que houve, meu Brasil brasileiro? Perguntei-lhe!E ele, espreguiçando-se em seu berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a América do Sul, respondeu chorando, com suas lágrimas amazônicas: Estou sofrendo. Vejam o que estão fazendo comigo...Antes, os meus bosques tinham mais flores e meus seios mais amores. Meu povo era heróico e os seus brados retumbantes. O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava no céu a todo instante. Onde anda a liberdade, onde estão os braços fortes? Eu era a Pátria amada, idolatrada. Havia paz no futuro e glórias no passado. Nenhum filho meu fugia à luta. Eu era a terra adorada e dos filhos deste solo era a mãe gentil.Eu era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam, sem nenhum homem de coragem que às margens plácidas de algum riachinho, tenha a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar o verde louro de minha flâmula.Eu, não suportando as chorosas queixas do Brasil, fui para o jardim. Era noite e pude ver a imagem do Cruzeiro que resplandece no lábaro que o nosso país ostenta estrelado. Pensei... Conseguiremos salvar esse país sem braços fortes? Pensei mais... Quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos traz?Voltei à sala, mas encontrei o mapa silencioso e mudo, como uma criança dormindo em seu berço esplêndido."'

Blog pantaneiro

Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão >Paulo Freire